Culto de celebração aos Domingos 18:00Hs
Home    |    A Igreja    |    Vídeos    |    Encontros    |    Albuns de fotos    |    Central do líder    |    Agenda de eventos    |    Fale Conosco

O segredo do servo fiel

Mt 25: 14 Pois será como um homem que, ausentando-se do país, chamou os seus servos e lhes confiou os seus bens. A um deu cinco talentos, a outro, dois e a outro, um, a cada um segundo a sua própria capacidade; e, então, partiu. O que recebera cinco talentos saiu imediatamente a negociar com eles e ganhou outros cinco. Do mesmo modo, o que recebera dois ganhou outros dois. Mas o que recebera um, saindo, abriu uma cova e escondeu o dinheiro do seu senhor. Depois de muito tempo, voltou o senhor daqueles servos e ajustou contas com eles. Então, aproximando-se o que recebera cinco talentos, entregou outros cinco, dizendo: Senhor, confiaste-me cinco talentos; eis aqui outros cinco talentos que ganhei. Disse-lhe o senhor: Muito bem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor. E, aproximando-se também o que recebera dois talentos, disse: Senhor, dois talentos me confiaste; aqui tens outros dois que ganhei. Disse-lhe o senhor: Muito bem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor. Chegando, por fim, o que recebera um talento, disse: Senhor, sabendo que és homem severo, que ceifas onde não semeaste e ajuntas onde não espalhaste, receoso, escondi na terra o teu talento; aqui tens o que é teu. Respondeu-lhe, porém, o senhor: Servo mau e negligente, sabias que ceifo onde não semeei e ajunto onde não espalhei? Cumpria, portanto, que entregasses o meu dinheiro aos banqueiros, e eu, ao voltar, receberia com juros o que é meu. Tirai-lhe, pois, o talento e dai-o ao que tem dez. Porque a todo o que tem se lhe dará, e terá em abundância; mas ao que não tem, até o que tem lhe será tirado. E o servo inútil, lançai-o para fora, nas trevas. Ali haverá choro e ranger de dentes.

Há uma mentira universal que o diabo lançou na vida do homem. Eva disse que se comesse do fruto da árvore morreria. O diabo disse para ela: “É certo que não morrereis”. Nós nunca pensamos no dia da nossa morte, vivemos nossa vida e não pensamos nisso. Não pensamos que hoje mesmo Jesus pode voltar; que hoje Ele pode vir para arrebatar os vencedores. Quem não pensa que está morrendo, não se preocupa muito, deixa para o dia de amanhã. A verdade é: É certo que morreremos.

Se soubéssemos o dia de nossa morte, certamente nossa vida seria afetada. Se Deus aparecesse para nós e falasse: “você só terá mais um ano de vida”... como viveríamos este ano? Por isso esta parábola é muito séria.

Esta parábola está concentrada no servo inútil, infiel, porque se trata de uma parábola-advertência. Ela fala que deve haver temor em nossa vida.

O servo inútil é crente – a Bílbia não chama ninguém de servo aquele que não nasceu de novo. Ser lançado fora não é perder a salvação – é ficar de fora da glória do milênio. Fiel na Bíblia significa útil nas mãos de Deus. Ele foi lançado fora do reino, da glória de Deus no milênio. Ele estará sendo disciplinado durante mil anos e durante estes mil anos sofrerá um grande arrependimento por não ter feito o que deveria nos dias da sua oportunidade.

Precisamos olhar além do texto para compreendermos qual é o ponto central – somos um servo útil ou inútil? Muitos quando lêem esta parábola se detém no efeito, não se aprofundando nesta tão importante passagem. Temos que ir além da parábola, do que está escrito e aprofundarmos para entendermos o ponto central. É necessário aprendermos a causa e não apenas nos determos no efeito.

Por que ele era um servo infiel? O que faltou na vida dele, o que fez dele um inútil? O que produz um servo assim? O que posso fazer para me tornar um servo útil, um vencedor?

O que o faz inútil não é a quantidade de dons e talentos – um ganhou 5 e outro 2, mas ambos foram vencedores. Para ser um vencedor não tem necessariamente um grande pregador, por exemplo. O padrão de vencedor é definido por Deus, não pelo quanto você recebe mas pela maneira que você age.

Jo 15: 4 permanecei em mim, e eu permanecerei em vós. Como não pode o ramo produzir fruto de si mesmo, se não permanecer na videira, assim, nem vós o podeis dar, se não permanecerdes em mim.

A boca fala do que está cheio o coração. Ao falar que Deus ajuntou onde não espalhou e colheu onde não plantou, o servo mostra que tinha uma imagem errada a respeito de Deus. É impossível ser um vencedor se não se conhecer diante da luz de Deus e não conhecer o Senhor.

Senhor, sabendo que és homem severo, que ceifas onde não semeaste e ajuntas onde não espalhaste, receoso, escondi na terra o teu talento; aqui tens o que é teu.

A CEGUEIRA É UM GRANDE PROBLEMA. NÃO É POSSÍVEL SER UM SERVO VENCEDOR NAS MÃOS DE DEUS, SE ESTE SERVO NÃO SE ENXERGAR E SABER VERDADEIRAMENTE QUEM É O SENHOR. QUANDO TEMOS A IDÉIA ERRADA DE DEUS, NÃO PODEMOS REINAR COM ELE.

A maneira como conhecemos a Deus, a maneira como experimentados de Deus determina como nos relacionaremos com Ele.
Quando não temos luz de Deus não podemos nos enxergar quem somos.

Jr 17: 9 Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e desesperadamente corrupto; quem o conhecerá?

Qualquer avaliação que temos a respeito de nós mesmos, seja boa ou má, é enganosa. Somente na luz de Deus podemos ver a realidade de quem somos.

Sl 36:9 Pois em ti está o manancial da vida; na tua luz, vemos a luz.

Deus nos leva para o deserto para nos mostrar de fato quem somos. Sob a luz do Senhor vemos o quanto somos terríveis, o quanto somos incapazes de nos mudar e aí vamos clamar pela transformação de Deus.

Dt 8:2-3 Recordar-te-ás de todo o caminho pelo qual o SENHOR, teu Deus, te guiou no deserto estes quarenta anos, para te humilhar, para te provar, para saber o que estava no teu coração, se guardarias ou não os seus mandamentos. Ele te humilhou, e te deixou ter fome, e te sustentou com o maná, que tu não conhecias, nem teus pais o conheciam, para te dar a entender que não só de pão viverá o homem, mas de tudo o que procede da boca do SENHOR viverá o homem.

O termo sabendo nesta parte da Palavra vem do grego gnosco – o saber profundo, através da revelação.
No conceito deste servo, ele pensava que conhecia a Deus em profundidade e revelação, que era alguém extremamente espiritual. Como ele podia conhecer a Deus desta forma falando aquelas coisas a respeito do Senhor? - ceifas onde não semeaste e ajuntas onde não espalhaste. Este servo estava completamente equivocado. Ele não sabia quem era, nem tampouco quem Deus era.

Deus ironicamente responde e ao responder expõe o que estava no coração do servo infiel - Respondeu-lhe, porém, o senhor: Servo mau e negligente, sabias que ceifo onde não semeei e ajunto onde não espalhei? Cumpria, portanto, que entregasses o meu dinheiro aos banqueiros, e eu, ao voltar, receberia com juros o que é meu.

Esta palavra sabia (oido) – saber de ouvir falar. Deus dizia que ele O conhecia superficialmente, que não se enxergava e não sabia quem era de fato o Senhor.
Muitas pessoas chegarão diante de Deus naquele dia e terão um grande problema, uma grande surpresa.

Para Deus só é multiplicação de talento, aquilo que multiplicamos no espírito, ou seja, na força do braço de Deus. Muitos talvez terão multiplicado muitas células, mas na carne, no esforço próprio, na força do braço. Naquele dia o fogo de Deus vai provar se a obra é ouro, prata e pedras preciosas ou madeira, feno e palha.

Rm 12:3 Porque, pela graça que me foi dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém;

A única maneira de não pensarmos de nós além do que convém, é andarmos debaixo da luz de Deus. Paulo era um homem de Deus, porque ele se viu.

Romanos 7:24 Miserável homem que sou! Quem me livrará do corpo desta morte?

1 Timóteo 1:15 Fiel é a palavra e digna de toda aceitação: que Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores, dos quais eu sou o principal.

Paulo falava isso porque tinha mais luz do que os outros, ele se enxergava. Ele sabia quem era ele e quem era Deus. A maneira de conhecermos a nós mesmos é conhecermos a Deus. Ex: o prumo do pedreiro (quando olhamos a parede ela parece estar retinha; quando se coloca o prumo você vê o quanto ela está torta).

Quando as pessoas se vêem elas caem no desespero. Elas lutam para mudar e tentam várias vezes, mas caem; vem uma acusação terrível. Somente descobrindo a graça vem a transformação.

1 – não presto – miserável homem que sou
2 – não consigo me mudar – quem me livrará do corpo desta morte
3 – o livramento vem pela graça de Deus – a mudança vem quando desistimos de mudar e confiamos na misericórdia e graça de Deus através de Cristo Jesus - Graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor.

ANTES DE TRABALHARMOS PARA DEUS, DEUS TEM QUE TRABALHAR EM NÓS.

A obra da carne para Deus é como trapos de imundícia, seja ela dentro ou fora da igreja – as células que se multiplicam na carne fedem diante de Deus.

A revelação de Deus gera fome para irmos para Ele. Deus quer que corramos para Ele.
Se isto nos afasta do Senhor, da igreja não vem de Deus, mas é acusação do Diabo. Deus não quer que sejamos auto-piedosos, coitadinhos, que afastemos do Seu amor. Deus quer nos trazer para Ele. Deus sempre nos mostra quem somos, mas nos mostra o Caminho para nos voltarmos para Ele: Jesus.

Ap 3:14 Ao anjo da igreja em Laodicéia escreve: Estas coisas diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus: Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente. Quem dera fosses frio ou quente! Assim, porque és morno e nem és quente nem frio, estou a ponto de vomitar-te da minha boca; pois dizes: Estou rico e abastado e não preciso de coisa alguma, e nem sabes que tu és infeliz, sim, miserável, pobre, cego e nu. Aconselho-te que de mim compres ouro refinado pelo fogo para te enriqueceres, vestiduras brancas para te vestires, a fim de que não seja manifesta a vergonha da tua nudez, e colírio para ungires os olhos, a fim de que vejas. Eu repreendo e disciplino a quantos amo. Sê, pois, zeloso e arrepende-te. Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo. Ao vencedor, dar-lhe-ei sentar-se comigo no meu trono, assim como também eu venci e me sentei com meu Pai no seu trono.

A causa do servo ser inútil, de não frutificar é a falta de intimidade. Conhecer a Deus de uma maneira profunda – ter revelação de Deus e de nós também. Quando conhecemos a Deus descobrimos o quanto Ele é tremendo e o quanto somos tortos.
Muitas pessoas não se mostram porque têm medo de serem rejeitados. Mas para quem nós amamos, nós nos mostramos. Quando nos mostramos, Deus nos vê, nos mostra quem somos

7 PASSOS PARA ENTRARMOS EM INTIMIDADE COM DEUS

1) A CRUZ – o caminho da morte – morrer para si, diminuir para que o Senhor cresça em nós.

Ex 33: 20 - E acrescentou: Não me poderás ver a face, porquanto homem nenhum verá a minha face e viverá.

Não há intimidade com gente viva. Não se relaciona com Deus quando nós estamos no centro. O caminho da intimidade com Deus é o caminho da morte. Moisés queria tanto isso, que mesmo com a morte ele quis. Em Mateus 17 Jesus chamou seus discípulos mais íntimos e é transfigurado na presença deles. Quem está lá? Moisés. Deus cumpriu o seu desejo cerca de mil e quinhentos anos depois, mostrando a ele a plenitude de Sua glória.

Quando estamos longe de Deus ele é pequeno, mas à medida que aproximamos dEle ele vai crescendo e nós vamos diminuindo. Quanto mais abrimos mão dos direitos legítimos, nos negamos, mais diminuímos e mais Ele cresce. Este é o caminho para sermos vencedores.

Lc 14:26-27 Se alguém vem a mim e não aborrece a seu pai, e mãe, e mulher, e filhos, e irmãos, e irmãs e ainda a sua própria vida, não pode ser meu discípulo. E qualquer que não tomar a sua cruz e vier após mim não pode ser meu discípulo.
Lc 14: 33 - Assim, pois, todo aquele que dentre vós não renuncia a tudo quanto tem não pode ser meu discípulo.

3 níveis de morte – relacionamentos, si mesmo e bens

2) HUMILHAÇÃO

Mt 26:6-7 Ora, estando Jesus em Betânia, em casa de Simão, o leproso, aproximou-se dele uma mulher, trazendo um vaso de alabastro cheio de precioso bálsamo, que lhe derramou sobre a cabeça, estando ele à mesa.

Jo 12:1-3 Seis dias antes da Páscoa, foi Jesus para Betânia, onde estava Lázaro, a quem ele ressuscitara dentre os mortos. Deram-lhe, pois, ali, uma ceia; Marta servia, sendo Lázaro um dos que estavam com ele à mesa. Então, Maria, tomando uma libra de bálsamo de nardo puro, mui precioso, ungiu os pés de Jesus e os enxugou com os seus cabelos; e encheu-se toda a casa com o perfume do bálsamo.

Não há intimidade sem humilhação. O caminho da intimidade também é o caminho de se humilhar. Quem lavava os pés era o escravo. O íntimo é o que adora; mas só adora quem é extravagante. Não há adoração sem humilhação e sem quebra de reputação.

Há homens que são extremamente marcados por Deus. Mas há homens que marcam profundamente o Senhor. Aqueles que marcam a Deus são aqueles que serão lembrados naquele dia. O que aquela mulher fez ficaria registrado e em todo lugar que fosse pregado o evangelho se faria menção dela.

É a presença manifesta de Deus na nossa vida que delimita a área de atuação do diabo. Satanás não pode aproximar de alguém que Deus cerca.

3) AMOR, PAIXÃO

1Co 8:3 - Mas, se alguém ama a Deus, esse é conhecido por ele.
A Palavra diz que o amor de Cristo nos constrange.
Muitas pessoas hoje são naturais com Deus – não adoram a Deus, apenas cantam corinhos.
Quem é apaixonado perde a hora, é louco para estar com o amado...

4) TRANSPARÊNCIA - NUDEZ

Gn 2:25 - Ora, um e outro, o homem e sua mulher, estavam nus e não se envergonhavam.
Enquanto eles estavam nus eles tinham acesso à árvore da vida. A partir do momento em que pecaram eles deixaram de estar nus e perderam o acesso à presença de Deus.
Não há intimidade sem nudez diante de Deus, sem transparência – as coisas absurdas (tentações, invejas, pensamentos impuros). Não há intimidade sem transparência plena.
Quem é íntimo de Deus, não tem medo de se mostrar para Deus, porque o conhece e sabe que Ele nunca vai nos abandonar. Deus odeia o pecado, mas ama o pecador.

5) DEPENDÊNCIA

Gn 5:24 Andou Enoque com Deus e já não era, porque Deus o tomou para si.
Jo 14:6 Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.
Mt 7:14 porque estreita é a porta, e apertado, o caminho que conduz para a vida, e são poucos os que acertam com ela.

Não se cria intimidade com alguém que se conheceu ontem. Intimidade tem um preço.
Deus gosta de andar em caminhos estreitos e lugares altos.
Na hora da crise, a primeira pessoa que procuramos e expomos nossas lutas determina em quem confiamos.

6) SOLIDÃO

Mt 6:6 Tu, porém, quando orares, entra no teu quarto e, fechada a porta, orarás a teu Pai, que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará.
Ex 33:7 Ora, Moisés costumava tomar a tenda e armá-la para si, fora, bem longe do arraial; e lhe chamava a tenda da congregação.

A intimidade tem o preço de ficarmos sozinhos – dizer não para os convites dos homens para dizermos sim para os convites de Deus.

7) ATITUDE; DECISÃO

Jr 29:13 Buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração.

Moisés só viu a glória de Deus porque ele insistiu, tomou a firme decisão de ser alguém íntimo do Senhor.

Desenvolvido por Spacevip Internet